Chapada Diamantina – Primeiro Dia

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é um dos destinos turísticos mais “recentes” no Brasil, ainda selvagem e com difícil acesso, o mesmo foi fundado e aberto ao publico no ano de 1985. Com uma área aproximadamente de 38.000 km² , ainda há muito o que ser explorado e descoberto. O destino é procurado por aventureiros que arriscam dias realizando trilhas, naturistas em busca de uma nova vida e muitos curiosos que desejam fugir do conturbado cotidiano nas grandes metrópoles.

IMG_0384
Morro do Pai Inácio.


Afinal de contas, o que é uma Chapada? 

Chapada são terrenos com extensas superfícies planas em regiões de serras com altitudes geralmente superiores a 600 metros.  É uma vasta planície com vegetação rasteira.
A Diamantina é considerada a maior do Brasil, composta por 24 municípios e cerca de 300 mil habitantes. Sua vegetação exuberante é composta de espécies da caatinga semiárida e da flora serrana, destacando as bromélias, orquídeas e sempre-vivas, espécies facilmente encontrada por todos os caminhos.

muitas-especies-de-bromelias-podem-ser-encontradas-pelo-vale-do-pati-1424179263062_956x500
Bromélias por todos os lugares.

Depois de alguns dados técnicos vamos ao que realmente importa, o relato de um mochileiro aventureiro. Eu. Hahahahahahhahahhahaha

Minha aventura na Chapada Diamantina se deu exatamente nos 45 minutos do segundo tempo. Foi através de um comentário de uma amiga (Valeu Paulinha, gratidão viu.) que eu consegui ocupar a última vaga de um grupo que eu jamais pensei que fosse ser tão unido e divertido. A Van Feliz foi uma das melhores coisas que já me aconteceu.
A viagem foi realizada com a empresa de turismo Rindo Ecco Tour (ultra mega indicada), seriedade e aventura é a marca registrada dessa empresa.

Partindo do Recife, a viagem levou em média 15 h para chegar até o município de Lençóis (já contado aqui no blog), cerca de 1100 km por estrada adentro. Sem dúvidas, foi a viagem mais cansativa que já fiz (estamos falando das estradas brasileiras que ainda tem muito o que melhorar). A aventura já se iniciou na estrada, em uma van com 15 pessoas totalmente distintas e divertidas, incluindo o nosso motorista que vez ou outra nos fazia sentir-se em uma montanha russa (segundo a Glébia, nosso motorista “tava sem dirigir, viu” hahahah)

– Primeiro Dia –

Ao chegar em Lençóis, realizamos o primeiro passeio fazendo o reconhecimento da área.
Caminhando pelos principais pontos históricos, econômicos e turísticos do município.
O primeiro contato com a natureza, foi na pequena trilha até os Caldeirões, pedras escavadas em busca dos diamantes, local também onde as mulheres lavavam e estendiam os lençóis, tal feito designou o nome do município.

IMG_0284
Serranos, pedras escavadas em busca de diamantes.

Em seguida, partimos para uma trilha de nível fácil até a Cachoeira da Primavera, cerca de 25 minutos de caminhada. Formada pelo Riacho Grisante, fluente do Rio Lençóis, tem uma queda d’água de no máximo 5 m bastante gelada e revigorante. Vale ressaltar o cuidado com as grandes rochas para retornar, já que o percurso estará molhado.

IMG_0411
Cachoeira da Primavera.

Esse primeiro trekking é finalizado no Poço Halley logo após a Cachoeira da Primavera.
As águas são escuras, derivada da matéria orgânica em decomposição e o reflexo das rochas vermelhas ao fundo. Alguns guias arriscam dizer que o nível de ferro na água é elevado, tal informação não tem confirmação cientifica, então, fica o mistério. Mas se tem algo que posso afirmar, é o quanto revigorante se torna banhar-se nesse local.

IMG_0276
Como toda a Chapada, o lugar parece ser mágico. Depois de uma longa jornada viajando, pude renovar as energias e realizar minhas orações de agradecimento. Além de me divertir bastante.

IMG_0271
Água super gelada e refrescante.
IMG_0279
Poço Halley

Lembrando que esses locais são próximo do município de Lençóis, podendo ser feito por conta própria se você já foi, ou contratar um guia nas demais agências no centro da cidade ou até mesmo um nativo em troca de propina. O local é bem acessado e sempre tem alguém indo ou voltando. Dizem que o Poço Halley se torna ainda mais mágico em noite de lua cheia. Uma super dica é levar água e alguns repositores de enrgia como barra de cereais, frutas e chocolates. Lembrem de recolher o lixo, obrigado. De nada.

Retornamos para Lençóis por volta das 16:00. Hora de tomar banho e descansar para o próximo dia de aventura.

Fiquem ligados que ainda tem muita coisa para se contar desse lugar incrível…

Anúncios

Um comentário sobre “Chapada Diamantina – Primeiro Dia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s